Ândrei Clauhs - ACLíder Consultoria e Treinamentos                                                    
 Master Coach
 Executive Coach

 Leader Coach

 Mentor

 Consultor

 

 

 

 

 

 

 

Consciência - Sonhos - Transformação - Metas - Foco - Resultados

 

                                                                 Transformação Humana e Corporativa

 

Artigos

A Mente e o Processo de Criação

 

 

Autor: Prof Dr Ândrei Clauhs

 


“A mente subconsciente é o campo onde opera a lei da atração. Ela está continuamente atraindo algumas coisas para você e repelindo outras, de acordo com o programa instalado. Um mestre é alguém que usa essa lei para o benefício próprio e consciente.

Tudo o que você deseja na vida você pode afirmar e visualizar na mente subconsciente e esta irá atraí-lo e magnetizá-lo até você.

Carl Jung tratou disso quando falou do inconsciente coletivo. Sua mente subconsciente está interligada com todas as outras mentes subconscientes.

É possível dizer que todos os filhos e filhas de Deus têm uma grande mente subconsciente única.”

 

 

 

 

 

 

(Joshua David Stone)






Como estudantes da Vida, é importante lembrarmos a todo momento dos três níveis mentais de que dispomos como seres humanos: a mente superconsciente, a mente consciente e a mente subconsciente.

A mente superconsciente representa a divina onisciência, o Eu Superior, contatado pela meditação, pelos sonhos e por outros processos intuitivos a que somos convidados a praticar constantemente.

Por seu turno, a mente consciente ou racional é como um programador de computador, o tomador de decisões, o agricultor. Preside a personalidade, por meio do poder da vontade, da disciplina, do raciocínio e da concentração.

Nessa lista de paralelos, pode-se afirmar que a mente subconsciente representa o Eu Inferior, o próprio computador, onde o programador (a mente consciente) escreve suas ordens, a que a mente subconsciente obedece sem nenhuma capacidade de raciocínio, sejam elas boas ou ruins. É também o solo em que crescem todas as sementes plantadas pelo agricultor, sejam elas belas flores ou ervas daninhas.

Assim, a mente subconsciente apresenta-se para nós, seres humanos, como uma máquina poderosíssima, porém, pouco importa se programada para solucionar nossos problemas diários ou para disparar mísseis em uma guerra. O Eu Inferior faz tudo aquilo que é programado para fazer. Desse modo, pode ser o gerador de uma saúde perfeita, de uma vida plena em Luz e Amor, ou de um câncer. Essa mente não-racional funciona 24 horas por dia, estejamos acordados ou dormindo, segundo a lei da atração, por meio de um banco de dados e arquivo de idéias, sentimentos, hábitos, recordações, imaginação e desejos.

É exatamente aí que entra uma poderosa ferramenta oferecida a todos os seres humanos: o processo de Criação Mental.

Seremos nós governados eternamente por nosso Eu Inferior, ou desejamos tomar posse de nosso poder pessoal? Queremos ser conduzidos por uma mente desde cedo programada por impulsos egoísticos, pela força nociva de certos programas de televisão, por processos educativos unicamente materialistas, ou pretendemos ser os mestres-guias para uma vida espiritual e psicologicamente mais saudável, materialmente equilibrada, atingindo todos os objetivos de que necessitamos nessa etapa terrena?

A fim de que não permitamos que uma mente não-racional controle nossas vidas, devemos colocar em prática, diariamente, uma série de atividades relacionadas à ascensão para uma vida melhor. Dentre essas práticas, a arte da Criação Mental representa importante agente transmutador de um ego nocivo para uma alma enlevada em amor universal, com as respectivas conquistas terrenas afetas a esse progresso.

Sob essa ótica, cumpre lembrar que o homem é, simultaneamente, microcosmo material e espiritual do macrocosmo divino. Por isso, podemos atuar nos planos físico e metafísico da Criação. Desde os tempos primordiais, numerosos ensinamentos nos apontam para a Alquimia Espiritual. Por que esperar por essa regeneração que se nos está disponível por meio do Fogo Divino?

Comecemos, ou demos continuidade ao nosso trabalho purificador.

Para isso, lembremo-nos de que o pensamento é manifestação da Consciência, que é atributo da alma, e não do cérebro. Este é tão-somente a sede das faculdades mentais. A transmissão do pensamento pode ocorrer por harmonização mental, quando transmissor e receptor são sintonizados no mesmo comprimento de onda, ou por projeção mental, ocasião em que elevamos pensamentos positivos à nós mesmos e à humanidade em geral utilizando a Consciência Cósmica, tal qual acontece quando elevamos nosso pensamento ao campo energético da Sabedoria Divina.

Reportando-nos à Cabala, à Arte da Transmutação Mental, a sefirah Yesod – também conhecida como “a casa do tesouro de imagens” – apresenta-se como poderoso princípio energético da Criação, o senhor dos sonhos, já prestes a se realizar na matéria densa.

É sempre hora, pois, de invocarmos o poder criativo do pensamento. Temos nas mãos todos os utensílios de que precisamos para semear bons fluidos para nós mesmos e para a humanidade como um todo.

Substituamos velhos e nocivos hábitos por novos desejos, mais sublimes, menos apegados ao Eu Inferior.

Utilizemos a mente racional para filtrar os sentimentos, as emoções e os pensamentos que batem à porta de nossa mente humana. Se forem negativos, transmutemo-los em energias positivas.

Façamos exercícios de meditação, para estimularmos cada vez mais os canais de comunicação de nossa mente com a Mente Universal, facilitando o autodomínio da vida por meio da criação incessante do Mestre Interior.

Por meio de nossa ferrenha e indiscutível boa vontade, reprogramemos nossa mente subconsciente, atraindo para nossa presença a saúde psicológica, o bem-estar terreno, uma vida financeira harmoniosa, o casamento feliz, a educação dos filhos ideal e uma alma repleta de Luz, Vida e Amor.

Sejamos, porém, pacientes. Lembremo-nos dos ciclos cósmicos.

Existe um tempo para meditar com Deus, para orar, para elevar até ele nosso Eu Superior, para colocar em prática a arte da Criação Mental.

Há ainda um tempo celeste de preparação, durante o qual as energias se organizam em prol de nossa criação, a fim de operarem na hora certa.

Por fim, existe um tempo terreno para que se cumpra a criação, de acordo com nossos merecimentos e necessidades. “O Mestre só aparece, quando o discípulo está pronto”.

E, para estarmos prontos, temos que agir! Mãos à obra!